); ga('send', 'pageview');

SEGUNDA CHAMADA

A série dirigida por Joana Jabace obedece uma narrativa cinematográfica que a difere da maioria dos programas que se vêem na TV.
Planos longos e travellings harmoniosos que se complementam com outros, dão uma linearidade ao movimento, emoldurados por uma trilha musical discreta e eficiente – apenas pontuando o universo dramático do subúrbio abandonado e desassistido.Destaque pra Montagem , pêndulo que pontua o ritmo.
O elenco excepcional é a garantia da credibilidade das cenas, que nunca resvalam pra pieguice ou pra caricatura – tão comum à maioria dessas produções que enfocam esse universo, numa unidade rara, marca de competente e elaborada Direção de atores.
Cada capítulo apresenta um problema extraído da nossa realidade social , pegada que homenageia explicitamente o neorrealismo italiano, com uma Fotografia que constrói uma atmosfera poética incomum às produções televisivas.
A entrada do ator Caio Blat certamente enriquece e costura mais ainda o alto nível dramatúrgico da série.
A TV também pode fazer Arte.

 

Coluna – Luiz Carlos Lacerda
Luiz Carlos Lacerda é Realizador, Roteirista e Produtor brasileiro, com extenso currículo no cinema brasileiro, tendo dirigido séries para TV sobre. Foi professor do Curso de Cinema da Universidade Estácio de Sá (RJ), Escola Internacional de Cinema de Cuba, Polo do Pensamento Contemporâneo, Nós do Morro (RJ) e de diversas oficinas em mostras de cinema. É membro do Conselho do Museu Nacional de Belas Artes (2018/2019) e da Associação Brasileira dos Cineastas. Poeta, colaborador de vários suplementos literários e antologias poéticas.