); ga('send', 'pageview');

BURLE MARX INVADE MANHATTAN

Um ícone da arte e do paisagismo brasileiro traz a maior exposição de sempre a New York

A figura de Roberto Burle Marx (4 de agosto de 1909 – São Paulo, Brasil / 4 de junho de 1994 – Rio de Janeiro, Brasil) vai além de sua estética, composição e legado artístico, ele era um verdadeiro pesquisador e promotor da flora brasileira. Sua arte, é claramente uma tradução do Brasil através das cores e formas, muitas vezes exóticas, que compõem o patrimônio artístico e natural do Brasil.

Imagem – compartilhada: Wallpaper Magazine

Toda essa exuberância artística e paisagística está sendo celebrada na maior exposição do Jardim Botânico de Nova York. Burle Marx, que celebra o 110º aniversário de seu nascimento este ano, traz a Manhattan toda sua versatilidade artística que o tornou um dos ícones do modernismo brasileiro.

A mostra denominada “BRAZILIAN MODERN: THE LIVING ART OF ROBERTO BURLE MARX” foi inaugurado no último dia 08 de junho e estará em cartaz até 29 de setembro de 2019. A programação do evento conta com um jardim a apresentar alguns dos projetos paisagísticos de Burle Marx. Foi montado um grande jardim imersivo repleto de plantas da flora brasileira como palmeiras, cicascos, aroides, bromélias, orelhas de elefante e muito mais.

Imagem – compartilhada: Wallpaper Magazine

A arte de Burle Marx também se faz presente em uma mostra artística. Pinturas, desenhos e tecidos, com referências a cultura e natureza do Brasil, apresentam a coerência estética e seu estilo de composição que ultrapassou as telas a ser utilizado em seus magníficos jardins. Outras atrações como simpósio, palestras, mostra de filmes e outros programas que trazem a cultura brasileira a New York estão na agenda da exposição.

Burle Marx nos deu as linhas do calçadão de Copacabana criadas com a inconfundível “calçada portuguesa”. Criou para Niemeyer jardins e parques que hoje estão expostos pela capital do Brasil. Tem em sua carreira dezenas de obras emblemáticas, seja como artistas visual ou paisagista.

Para quem tem férias marcadas para Manhattan entre os meses de junho e setembro deste ano terá a oportunidade única de saborear um expoente do modernismo na arte e no paisagismo, a não perder!