); ga('send', 'pageview');

O cinema de luto com a perda de Agnes Varda

O CINEMA DE LUTO com a perda de AGNES VARDA, o olhar feminino da Nouvelle Vague. Autora de filmes precursores , trabalhou até seus 90 anos de idade. Le Bonheur, Cleo de 5 a 7, entre outros belos filmes marcaram sua passagem pela História do cinema autoral. Conheci-a no final dos anos 90, na Escuela de Cine de Cuba, onde foi exibir seu comovente documentário sobre seu marido Jacques Demy, o Diretor de obras singulares como Les demoiselles de Rochefort e Les parapluies de Cherbourg.

Agnes Varda

Uma mulher simples, simpática, apaixonada por seu ofício e pelos seus semelhantes.
Uma perda para a Cultura do mundo .