); ga('send', 'pageview');

Uma mulher de exceção – Magliani

Fotografia da artista pelotense Maria Lídia Magliani realizada por Tuio Franco

Múltiplamente talentosa. Dia 25 de janeiro ela completaria 73 anos. Não pode esperar, não lhe foi garantido esse prazo final. Nossa, como perdemos em risos e alegria que repartiríamos, nós dois, loucos aquarianos como sempre fomos!!! Mas a resignação nos obriga a viver com uma metade, com o que ficou, seu legado é sua obra.

Fotografia da artista plástica pelotense Maria Lídia Magliani realizada nos anos 1970 por Luis Carlos Felizardo.

Grave, profunda, assustadora, de difícil “degustação”, fel, amargura, desarvoradora, incomodativa, e ao mesmo tempo, linda, plena, íntegra. Como eu sinto, como profundamente sinto a ausência física da minha irmã da vida, a pintora MAGLIANI, sim, assim maiúscula como sempre poderemos escrever livremente seu nome. Que mulher frágil, que doçura, que delicadeza, que fragilidade, tudo o que escondia-se naquela mulher mignon, elegante, que costurava e criava suas próprias roupas e bolsas. Mulher, como mulher oprimida, negra, como negra marcada, segregada, mas nada disso a perturbava, sua força e brilho superavam toda e qualquer adversidade. Minha irmã da vida preferida. Saudade, muita. Um beijo.

Fotos: Luiz Carlos Felizardo e Tuyo Franco (+RIP janeiro de 2019).