); ga('send', 'pageview');

Crítica: BASQUIAT (Filme)

A droga ligada ao mundo da ARTE não é uma novidade e, nesse aspecto, o filme de SHANABEL não nos traz nada de novo. No entanto, a forma como a droga destrói a genialidade ainda não tinha sido abordada com realismo e, por isso, o filme torna-se importante, não só no mundo das Artes Plásticas mas, também no mundo da Arte do Cinema. O realizador consegue, numa sequência de cenas bem feita, dar-nos a correcta dimensão do(s) problema(s) que pode(m) afectar a criatividade do Artista. Este pode ser seduzido por caminhos facéis, convencimentos absurdos e, muitas outras coisas inerentes à sua condição de fazedor de OBRAS DE ARTE belas. É preciso parar neste filme e, tirar as devidas lições através dos exemplos que já temos do passado. Um filme para conhecermos um bocadinho melhor os meandros da Arte e, aprendermos a gostar mais e mais dela.

———- / ———-

APONTAMENTO 01: O artista JEAN-MICHEL BASQUIAT (1960 – 1988) nasceu na cidade de Nova York. Em 1977 o seu trabalho com os graffitis de rua é notado. Dois anos depois, BASQUIAT forma uma banda musical com Vincent Gallo e outros artistas, toca em clubes, é DJ e Pintor. Em 1987, morre um grande amigo seu, o artista da POP ART, ANDY WARHOL. Um ano depois, BASQUIAT é aplaudido pela crítica e, morre de uma overdose.

———- / ———-

APONTAMENTO 02: JULIAN SCHANABEL nasceu na cidade de Nova York, em 1951, é pintor, músico e, realizador, tendo feito os seguintes filmes
# BASQUIAT (1996)
# BEFORE NIGHT FALLS (2000)
# THE DIVING BELL AND THE BUTTERFLY (O Escafandro e a Borboleta) (2007)
# LOU REED´S BERLIN (documentário) (2007)
# MIRAL (2010)
Como pintor SCHANABEL pertence ao movimento do neo-expressionismo.

Filme: BASQUIAT
Realizador: JULIAN SCHANABEL
Argumento: JULIAN SCHNABEL
Actores: JEFFREY WRIGHT / DAVID BOWIE / DENNIS HOPPER / GARY OLDMAN / CLAIRE FORLANI / BENICIO DEL TOROA

Classificação(0 a 10): 10  estrela_pontestrela_pontestrela_pontestrela_pontestrela_pontestrela_pontestrela_pontestrela_pontestrela_pontestrela_pont

 

avatar_kamy_martinsColuna – Kamy Martins

Kamy Martins, portuguesa, Lobito, Benguela, Angola, 1968. Graduada em Matemática com formação em Fotografia e Cinema na Univesidade de Coimbra (PT), Mestre em Lingua Inglesa pela universidade de Cambridge (UK), jornalista e Crítica de Cinema, escreveu para o Jornal “IMPROP” da Associação dos Estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, entre outros. Publicou em 2016 o livro de fotografia intitulado “Cascais Pela Lente de Kamy” onde apresenta um pouco do seu trabalho como fotógrafa e artista.

Deixe uma resposta